Vitamina "S" de sujeira!!!!

Eu nunca fui uma mãe paranóica por limpeza.
Por outras coisas sim, mas por limpeza, NÃO!

Fiquei preocupada com o parto, desejei e lutei para que eu e minha filha tivéssemos um parto digno, respeitoso, humanizado, sem intervenções e o mais natural possível (leia aqui e aqui).

Fui paranóica com a amamentação. Sofri muuuuuuiiittooo mas consegui amamentar por 6 meses exclusivamente (leia o meu relato de amamentação aqui).

Fui e sou preocupada com alimentação, com televisão, com música, com palavras, com cultura, com educação, com a busca pela escola, mas com limpeza, nunca!

Minha filha sempre foi a mais “sujinha” dentre os coleguinhas, a que mais ficou no chão, a que brinca mais na terra, na areia, com os cães, livre, leve e solta. Só tomamos cuidado com cocô de cachorro, mas de resto, ela fica a vontade! As roupinhas de brincar dela tem os joelhos e bumbum encardidos, de tanto ficar por aí!
Por sorte ela adora a hora do banho! Pelo menos ela se suja mas adora se lavar!

Outra coisa que eu não tenho neuras é de deixar minha filha mais peladinha. Se está calor, “bora” tirar a roupa (e eu particularmente acho mais fácil e mais divertido lavar o bebê que lavar roupa encardida!!!)!

E não sei se é mera coincidência ou se é consequência dessa “liberdade”, mas ela engatinhou sozinha antes dos 6 meses, e andou sozinha e sem ajuda ou incentivo exagerado aos 9 meses. Com um ano ela já corria!
Não estou dizendo que toda criança precisa andar com “tantos” meses, mas acho (eu, eu, eu! acho) que crianças que ficam mais no chão, que tem mais liberdade pra se movimentar aprendem a engatinhar e a andar mais rápido. Mas sei que cada um tem seu próprio tempo. E o da minha filha foi esse.

E pra comer também não temos cerimônia, não!
Ela já come sozinha, aliás ela não quer mais que a gente dê comida pra ela na boca!
Como foi uma introdução de alimentos meio demorada, chegamos à conclusão que deixá-la usar as próprias mãozinhas pra comer, sentir a textura, e consistência dos alimentos seria uma boa opção, e foi mesmo!
Ela adora comer, e principalmente com as mãos! Usa a colher, mas chega uma hora que desiste dos talheres e come do jeito mais fácil.

Aí surgiu numa lista o assunto sujeira, que sempre tem uns parentes que implicam com nosso jeito de criar, de deixar as ciranças mais livres, e eu achei esse artigo no site do Estadão, esse outro de uma clínica médica, e esse delicioso post da Kalu do Mamíferas.

Não sei se é o melhor jeito de educar, de criar os filhos, mas pra nós funciona, e somos felizes assim!

E a bebéia está feliz, saudável e satisfeita no chão, na terra, em todo lugar, aliás, ela adora chegar no parque, pegar um punhado de areia e jogar na cabeça. É o ritual particular dela de boas-vindas ao parquinho!

Esta entrada foi publicada em educação, liberdade, sujeira com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s