Peito empedrado: ingurgitamento, mastite e galactocele

Sim, também das discussões da matrice, mas muito útil pra novas e velhas mamães!

Na literatura de aleitamento existe uma diferenciação entre ingurgitamento, mastite e Galactocele:

Ingurgitamento
“ Na maioria dos casos as mamas estão simplesmente cheias. O leite continua a “descer” e a criança pode mamar normalmente. A mãe deve amamentar freqüentemente para retirar o leite. Se as mamadas não aliviam o peso, a mãepoderá usar a expressão manual para retirar um pouco de leite. Depois de alguns dias, sentirá as mamas mais vazias. Mesmo assim, a nutriz continuará produzindo leite em grandes quantidades.
Algumas vezes, particularmente se o leite não for retirado em quantidade suficiente, as mamas podem ficar ingurgitadas. Mamas ingurgitadas são dolorosas. Ficam tensas e brilhantes por causa do edema (líquido) nos tecidos. O leite pode parar de “descer”.O ingurgitamento é mais comum após parto hospitalar do que domiciliar. É mais comum nos hospitais onde se usam outros alimentos e naqueles que mantêm horários rígidos para as mamadas. Poucas mulheres apresentam ingurgitamento em hospitais onde há alojamento conjunto e sistema de livre demanda precoce.
Após alguns dias, o ingurgitamento costuma desaparecer.” Marcus Renato

Se só teve febre pode ser “chamada febre do leite” que é:
“Algumas vezes, mulheres com ingurgitamento mamário apresentam febre por 24 horas.
Isto é chamado “febre do leite” e provavelmente é causada por substâncias que passam do leite para a corrente sanguínea. Essa febre com grande freqüência desaparece sem tratamento. Se continuar por mais de 48 horas, procure algum foco infeccioso”

O ingurgitamento pode levar ao desmame porque:
• A aréola está tensa e é difícil para a criança esticar a mama para formar um bico.
• A criança suga em má posição e não consegue retirar leite eficientemente.
• A criança suga em ma posição e pode ferir a pele do mamilo, causando fissura.
• A mãe amamenta menos porque tem dor.
• A produção de leite diminui porque a criança não suga tempo suficiente e o leite não é retirado.Para tratar o ingurgitamento, retire o leite da mama
• Se possível, mantenha a criança sugando.
• Se a criança não sugar adequadamente, retire o leite manualmente. Se as mamas estiverem muito dolorosas poderá usar uma bomba
• Quando conseguir retirar um pouco do leite, a mama ficará mais macia e a criança poderá sugar mais eficientemente.
• Continue com a expressão, tão freqüentemente quanto for necessário, para que as mamas fiquem menos dolorosas, até que o ingurgitamento desapareça.


Mastite é:
“Se um duto bloqueado ou ingurgitado não for desobstruído, o tecido mamário poderá infectar. Parte da mama fica vermelha, quente, inchada e amolecida. A mulher tem febre e não se sente bem. Isto é mastite.” Marcus Renato

Diz Dr º Ricardo Jones: “… pode ser ocasionada por restrições alimentares, mau posicionamento do bebê, ou na vigência de um obstáculo no trajeto da drenagem do leite de um setor da mama. Esses obstáculos podem ser originários de um bloqueio ductual, redução da freqüência das mamada a compreensão dos dedos que seguram a mama.
.continua Ric Jones “…Semelhante ao ingurgitamento mamário, a mama vai apresentar uma área avermelhada, ademaciada e dolorosa. Sintomas sistêmicos como pulso aumento e elevação de temperatura, assim como uma sensação de mau estar, calafrios e rigidez podem acompanhar o quadro. Neste estado o processo ainda não é infeccioso e pode ser resolvido com a retirada dos obstáculos… mas apenas algumas mulheres com mastite são portadora de um processo infeccioso, mas a tentação dos profissionais de saúde é o tratamento de todas as mastites através da antibioticoterapia, e nunca é demais falar nos terríveis problemas ocasionados pelo abuso do uso do antibiótico pela medicina contemporânea”
O Drº Ricardo Jones recomenda, que a mastite não infecciosa são melhores: “com retirada dos fatores obstrutivos causal, continuação das mamadas e a retirada do leite”

Na literatura médica eles descrevem a medicação tanto alopata como homeopata, mas ai acho que deve consultar um médico.
Ele continua e fala dos casos de drenagem: “Nos casos de abscessos mamários deve-se proceder drenagem cirúrgica do processo e a interrupção temporária da amamentação do lado afetado, até a recuperação dascondições da amamentação.
O que é abscesso mamário? De uma forma “vulgar”, é um tumor líquido na mama. Apalpando a mama vc sentirá uma tumorização flutuante (com líquido) ou avaliada por ultrassonografia. Esta é a mastite não tratada.

A Vilma Nishi, uma parteira muito bem conceituada, costuma dizer que mastite é: quando a mulher carrega a vida nas costas. Ou seja, faz muita coisa ou esta se responsabilizando por coisas demais no mundo do intelecto e deixando a parte da maternagem de lado. Ela costuma indicar compressa de ricota com pés no chão. Já vi muitas mulheres fazendo isso e melhorando muito!

(Eu sou a prova viva! Quando fico cansada demais meus peitos ingurgitam, e a ricota funciona mesmo! Mas eu sempre busco alternativas à alopatia…)

Galactocele:
“É uma complicação pouco freqüente que se estabelece quando o aleitamento já se encontra em andamento. Ocorre pela obstrução dos canalículos mamários, com conseqüente represamento do leite a montante. Percebe-se uma tumorização dolorosa, embora, ao contrário da mastite, ele não possua característica inflamatória, pelo menos em princípio. Calor local e expressão do tumor em direção as papilas parecem ser o tratamento mais efetivo. Em casos mais severos, pode-se punsionar a lesão e aspirar com agulha de grosso calibre, pois o liquido em geral é denso e espesso” Drº Ricardo Jones

Como Tratar um Duto Bloqueado:
Trate cuidadosamente o duto bloqueado para prevenir mastite e abscesso mamário. Freqüentemente fica desobstruído em um dia ou dois.
• Melhore a posição de mamada
• Use diferentes posições para amamentar de tal modo que o leite seja retirado de todos os segmentos da mama. Você já tentou amamentar deitada?
• Mantenha a criança mamando freqüentemente do lado que estiver inchado.
• Massageie delicadamente a parte inchada em direção ao mamilo para ajudar a esvaziar aquela parte da mama.
• Descanse e usar roupas largas.

Acredito que se vc conhece o funcionamento e a diferenciação fica mais fácil para “curar”, entende.
Toda mulher precisa saber o funcionamento do seu corpo. Assim as coisas ficam mais fáceis. Acho que hoje em dia a medicalização é muito forte.
Em toda literatura eles indicam que o bebê mame, seja no ingurgitamento seja na mastite ou ainda na Galactocele.”

About these ads
Esta entrada foi publicada em amamentação, galactocele, ingurgitamento, mastite, peito empedrado com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s